Arquivo da tag: Composição

Dica de fotografia: composição

O arranje da composição de uma fotografia nada mais é que a organização dos elementos e detalhes da imagem na câmera, de uma forma que ela fique organizada e “bonita” de ver.

Quando tiramos uma foto, não podemos simplesmente apontar a câmera de qualquer jeito e apertar no botão. Algumas regras podem ser consideradas, para que facilite o entendimento da mensagem que você quer passar, para as pessoas que a irão ver.

As regras da composição não são regras cravadas em pedra, portanto, podem ser quebradas aqui e ali, quando se achar necessário. Porém, é importante conhecê-las para saber como elas funcionam e como utilizar-se (ou não) delas, de forma a melhorar suas fotos.

A regra dos terços

A regra dos terços é a mais importante, eu diria, das regras de composição. Essa regra segue a seguinte lógica: não colocar as áreas de interesse no centro da fotografia. Para isso, dividimos a foto em nove quadrantes, da seguinte forma:

Os pontos de interseção são os pontos em que você deve posicionar as áreas de interesse da foto. O horizonte nunca deve ficar no meio da imagem, sendo posicionado na linha horizontal inferior, se você quiser dar mais destaque ao céu, ou na linha horizontal superior, se a paisagem for o alvo de seu interesse.

Por exemplo:

Nessa foto a área de interesse (modelo) está mais para a direita e um dos pontos de interseção passam pela cabeça dela.

Nessa foto o horizonte ficou no quadrante de baixo, para dar destaque ao céu. 🙂

Aqui tem um vídeo rápido com a regra dos terços desenhada e explicadinha, vale o clique:

Simetria e Padrões

A simetria torna as fotos mais simples ao revelar padrões, e pode ou não ser seguida, dependendo do bom senso do fotógrafo:

Exemplo de simetria

Regra da espiral dourada

Confesso que essa e a próxima regra eu só aprendi agora, ao pesquisar um pouco mais sobre o assunto.

Essa regra é o resultado de uma fundamentação matemática para explicar a noção de equilíbrio e dinâmica aos nossos olhos.
Matemático italiano nascido em Pisa por volta de 1175, Leonardo Fibonacci publica no ano 1202 o Livro do Ábaco (ou Livro do Cálculo) onde soluciona um problema matemático com uma sequencia numérica, introduzindo no Ocidente algo que já era conhecido por matemáticos indianos no século VI. Desta sequência, extrai-se o número transcendental conhecido como número de ouro. Este número corresponde a uma constante encontrada em variadíssimos exemplos na natureza, sendo por isso também chamado número divino. O seu valor arredondado é de 1,618 e é representado pela letra φ (phi) em homenagem a Phidias, um grande escultor grego ao qual atribuem o emprego da proporção dourada nas suas obras, nomeadamente nas Estátuas do Partenon. Representa uma constante de harmonia e beleza que nos parece naturalmente agradável ao olhar. Desde a Renascença que pintores, escultores e arquitectos baseiam as suas obras nesta constante.

Exemplo:

Confesso que fiquei procurando esse padrão nas minhas fotos, hehe.

(texto extraído de http://luismacedophotography.wordpress.com/2011/10/19/composicao-as-regras/)

Regra dos triângulos dourados

Mais uma que eu não conhecia, lá vai:

Esta regra está também relacionada com a anterior e pode ser expressa da seguinte forma: desenhar uma diagonal a unir dois cantos opostos da imagem e depois desenhar duas linhas perpendiculares a unir cada um dos cantos restantes à diagonal. Desta forma formam-se quatro triângulos que respeitam as proporções douradas.

Utiliza-se bastante esta regra quando a cena contem linhas diagonais, fazendo-as coincidir em inclinação com a diagonal traçada e colocando os motivos fortes da cena a coincidirem com um ou ambos pontos de intersecção Normalmente faz-se uso apenas de um ponto forte, fazendo coincidir o motivo forte da cena.

Exemplo:

(texto extraído de http://luismacedophotography.wordpress.com/2011/10/19/composicao-as-regras/)

Plano de fundo e foco

Por último mas não menos importante, o fundo das suas fotos são muito importantes para destacar seu objeto de interesse. Um fundo com muita informação ou incoerente com as cores principais, podem acabar com qualquer foto.

Por exemplo:

Nessa foto, acho o fundo um pouco carregado, ela ficaria melhor com outro fundo com certeza.

Já essa tem um fundo bem neutro, contrastando com a pimenta.

É importante nesse momento prestar atenção no foco, mas isso é assunto para a outra semana!

As regras de composição são ótimas, e melhor ainda é quando você se acostuma tanto com elas, que passa a se sentir confiante e começar a quebrá-las, da forma que preferir, fazendo assim fotos mais originais e com a sua marca. Eai, vocês conheciam estas regras? Conhecem outras? 🙂

2 Comentários

Arquivado em Fotografia